Capítulo 


Acredito que cada momento é aprendizagem,
acredito que farei de cada dia, um capítulo,
uma história, que poderei contar com carinho,
escritas num todo, as páginas de cada um,
a vida levará seu rumo, o seu caminho…

Ainda falta descobrir a serenidade,
ainda falta dominar a ansiedade,
aprender a esperar, deixar o coração ficar mudo,
ainda me falta pacificar a vaidade,
ainda me falta aprender quase tudo!

Aprendemos o que devemos conhecer,
apresentações e matérias exatas,
aprendemos coisas erradas, corretas…
nem tudo que fazemos é certo,
no final, atingiremos nossas metas!

metamorfose
Ao renascer o amor...
Extraindo da alma a poesia,
ressuscita o sentimento adormecido,
luz nos olhos, no mundo a sabedoria.

Ao renascer o amor...
do silêncio surge a palavra inaudível,
a experiência perto da inocência se cala...
unindo o ser e desfazendo o impossível...

Ao renascer o amor...
Sobrevivendo ao lamento da espera,
sorriso resplandece a alegria do encontro
nasceria com o tempo a descoberta,

Ao renascer o amor...
da cor escarlate tão minha conhecida,
tocando sem temor a chaga que entorpecia,
vejo renascer a luz lá no fundo esquecida.

Ao renascer o amor...
Sou tudo e sou nada só assim descobri,
que diante de mim passa a borboleta,
pela primeira vez no Universo,  senti.

Ao renascer o amor...
o engano dos sentidos, a incoerência,
acabam por me levar para o mais próximo de ti,
acabam por se renderem a tua inocência.

Ao renascer o amor...
já não sei se consigo te soltar,
a ti pertence o teu amanhecer,
a ti entrego o teu caminhar.

Ao renascer o amor...
tudo que o homem sempre quis,
acreditar, que há melhor forma de amar,
A oportunidade de ser feliz...

O renascer o amor...
transforma em claridade
tão notável a tua presença
É dar ao próximo a sua mais completa felicidade...




BIA 17/12/13


Singapura


Há duas maneiras da vida viver, 
acreditar que milagres não existem,
acreditar que milagres todas as coisas podem ser,
onde tudo parece perfeito grandes mistérios subsistem. 

Misteriosamente desapareceu sem rasto deixar,
bailarina ausente da  vida que passei a ter,
meu corpo dorme a vida toda sem nunca acordar,
nos lugares mais profundos que só ouso saber.

A voz dela muda mentalmente chamei,
soube dentro de mim que não ia mais voltar,
na esperança parca silenciosamente gritei,
na linguagem privada que tínhamos de amar.

Levada para além dos limites da emoção,
espírito atormentado quem o poderá conter,
as estrelas são a esperança na escuridão,
a noite é negra um pouco antes do amanhecer.


BIA

MARÇO 2013

Sonho Perseguidor


Recorrente perturba o sono,
sonho perseguidor que o faz partir,
no chão forrado com o casaco,
Santiago, num livro teima em dormir.

Unindo a misteriosa energia á vida,
queria repousar um pouco mais,
do sono interrompido salta agitado,
tudo neste mundo está cheio de sinais.

O verdadeiro sentido da vida,
que transforma metal em ouro,
Meca na linguagem do mundo,
saberemos encontrar o mor tesouro.

Princípio favorável da lenda pessoal,
aquele que dirige ao imo e não à razão,
escondido no coração o mais nobre metal,
todo universo tende a um estado de perfeição. 


BIA

Junho de 2013

MAKTUB



Aos trambolhões entraste,
e logo fizeste com que te desejasse,
enlouquecido pela tua pureza,
ter-te minha era uma certeza.

O amor descoberto na receita,
tu e eu na formula perfeita, 
tampouco salgado, picante e doce,
por mais irascível e exasperado que fosse.

Algo difícil de amar e explicar,
como rosa entre pedras teima em ficar,
suas raízes descobrem solo na ingenuidade,
prometida cresceu pela sua simplicidade.

Sem se importar onde chegar,
teimosamente o ensinou a amar,
paixão e deslumbramento encontrado,
Maktub, rumo que estava traçado.

BIA
Maio de 2013

Akai Ito


Parou e viu, no rosto, a fome da criança,
numa rua ao abandono, solitária e carente.
Fugiu mas voltou numa ânsia premente,
nesse momento, a vida mudou para sempre.

Seus olhos eram vozes a implorar,
suas palavras foram apenas barulho.
Sem entender o senso do destino,
apercebeu-se que era apenas um menino.

Corpo e espírito encerravam dolorosos segredos,
tenra idade mas de história devastadora,
pequenos gestos de bondade, atitude reveladora,
capacidade de amar, daquela grande senhora.

Plácida e triste estava destinada a encontrar.
Independentemente do tempo, lugar ou circunstância,
aquele a quem invisivelmente estava conectada,
pelo fio vermelho do destino que permitia sentir-se amada.

OBRIGADA!

OBRIGADA!

Obrigada a todos os amigos e visitantes do meu blog, foram atingidas as 1616 visualizações de páginas assim como os respectivos "clic´s" publicitários!
A Google efectuou o primeiro depósito na minha conta pela divulgação e visualização de conteúdos.
A todos que fazem desta rede social e que possibilitam esta divulgação expresso a minha gratidão!

BIA




Hora de Sophia de Mello Breyner Andresen


Sinto que hoje novamente embarco
Para as grandes aventuras,
Passam no ar palavras obscuras
E o meu desejo canta --- por isso marco
Nos meus sentidos a imagem desta hora.

Sonoro e profundo
Aquele mundo
Que eu sonhara e perdera
Espera
O peso dos meus gestos.

E dormem mil gestos nos meus dedos.
Desligadas dos círculos funestos
Das mentiras alheias,
Finalmente solitárias,
As minhas mãos estão cheias
De expectativa e de segredos
Como os negros arvoredos
Que baloiçam na noite murmurando.

Ao longe por mim oiço chamando
A voz das coisas que eu sei amar.

E de novo caminho para o mar.
                                               Sophia de Mello Breyner Andresen

Privilégio


Riqueza e honra estão comigo,
assim como bens duráveis,
fruto do meu ouro recebido,
neste lugar de solos inacreditáveis!

Sou da terra da esperança,
da refinada riqueza de valor,
sou do azul de seus mares,
da ternura real do nosso amor!

Os amigos da minha âncora,
maior tesouro da minha beleza,
contam o que o dinheiro não compra,
que bela e incomparável riqueza!

Privilégio não é exclusividade minha,
riqueza que qualquer um pode obter.
Melhor forma de viver neste planeta,
Acreditar que é possível, unicamente querer!